/> JB NOTÍCIAS: alimentação

DESTAQUES

Tecnologia do Blogger.

ELEIÇÕES 2020

GIRO POLICIAL

BOM CONSELHO

COVID 19

FATOS E FOTOS

ECONOMIA

EDUCAÇÃO

SAÚDE

SERVIÇOS

TURISMO

MEIO AMBIENTE

COLUNA ENSAIO GERAL

COLUNA OPINIÃO

COLUNA VLV ADVOGADOS

Brasileiros com renda mais baixa consomem mais arroz, feijão e menos produtos industrializados, aponta IBGE

As famílias com renda mais baixa consomem mais arroz, feijão, pão francês, farinha de mandioca, milho e peixes frescos do que aquelas com renda mais alta. Já a maioria das frutas e produtos industrializados está mais presente na mesa das pessoas com maior rendimento. Essa é uma das conclusões da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018: Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil, divulgada pelo IBGE nesta sexta-feira (21). 

O consumo de frutas, verduras e legumes foi menor entre os adolescentes que entre adultos e idosos, com exceção da batata inglesa e do açaí. Os mais jovens consomem mais os alimentos ultraprocessados, como os salgadinhos chips, salsicha e refrigerantes. 

No recorte por sexo, a POF aponta que as mulheres comem mais verduras, legumes e frutas do que os homens. Bolos, biscoitos, doces, leites e derivados também são mais frequentes na mesa das brasileiras. De acordo com a pesquisa, eles consomem mais quase todos os outros alimentos e bebem o triplo de cerveja. 

A POF também indica que nos últimos dez anos os brasileiros ingeriram menos gorduras saturadas e consumiram menos fibras. A média do consumo de fibras passou de 20,5g em 2008 para 15,6% em 2018, o que pode corresponder à queda no consumo de feição, cuja frequência no prato caiu de 72,8% para 60% no período. 


Fonte: Brasil 61