/> Procon-PE fiscaliza comércio para o Dia das Crianças - JB NOTÍCIAS

DESTAQUES

Tecnologia do Blogger.

ELEIÇÕES 2020

GIRO POLICIAL

BOM CONSELHO

COVID 19

FATOS E FOTOS

ECONOMIA

EDUCAÇÃO

SAÚDE

SERVIÇOS

TURISMO

MEIO AMBIENTE

COLUNA ENSAIO GERAL

COLUNA OPINIÃO

COLUNA VLV ADVOGADOS

» » » » » » Procon-PE fiscaliza comércio para o Dia das Crianças


O Procon-PE deu início, na manhã de hoje (05.10), a uma série de fiscalizações com foco no Dia das Crianças. O órgão de defesa do consumidor passará por diversos comércios procurados pelos pais para comemorar a data com a criançada. Nesta segunda, diversas lojas de brinquedos foram fiscalizadas, no Centro do Recife.

 “Orientamos que os pais olhem preços, faixa etária, mas é preciso verificar também a data de validade, a exemplo de tintas, massas de modelar, slimes e pinturas”, explica a gerente de fiscalização do Procon, Carolina Guerra.

Em algumas lojas os fiscais encontraram produtos alimentícios vencidos. Foram descartados 73 embalagens de anilina, algumas vencidas há um ano; 200 unidades de barquetes, vencidas em julho;

Além desse trabalho, o Procon-PE dá as seguintes orientações:

- Na hora da compra além de verificar a procedência do produto, bem como a faixa etária indicada para o uso do brinquedo.

- a compra deve ser feita em mercado formal para garantir a saúde e segurança da criança e para resguardar os direitos enquanto consumidor, em caso de defeito no produto, pois viabiliza troca do produto;

- adquirir um produto com defeito de fabricação é transtorno tanto para o adulto que o comprou e para a criança, que ficará frustrada. Por isso, sempre que possível, é importante solicitar que o vendedor abra o produto e verifique se está íntegro, sem quebra ou falta de peças; também que seja testado;

- vale lembrar ainda que as regras aplicadas aos produtos nacionais também vale para os produtos importados. Nestes casos, o manual do produto deve trazer em português e em linguagem clara e precisa todas as informações, regras de montagem e modo de usar o produto, bem como a identificação do fabricante ou importador com o respectivo CNPJ, dados essenciais para proceder a uma reclamação junto aos órgãos de defesa do consumidor.

«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: