/> Julgamento de réus por morte de família no ABC é retomado hoje - JB NOTÍCIAS

DESTAQUES

Tecnologia do Blogger.

ELEIÇÕES 2020

GIRO POLICIAL

BOM CONSELHO

COVID 19

FATOS E FOTOS

ECONOMIA

EDUCAÇÃO

SAÚDE

SERVIÇOS

TURISMO

MEIO AMBIENTE

COLUNA ENSAIO GERAL

COLUNA OPINIÃO

COLUNA VLV ADVOGADOS

» » » » Julgamento de réus por morte de família no ABC é retomado hoje

Caso a Justiça entenda que existem indícios suficientes de que os suspeitos realizaram o crime, o caso será encaminhado para júri popular.


O julgamento dos cinco réus acusados de matar e queimar os corpos da família Gonçalves será retomado nesta sexta-feira (16). Romuyuki Gonçalves, de 43 anos, Flaviana Gonçalves, de 40 anos, e o filho do casal, Juan Gonçalves, de 15 anos, foram encontrados mortos em janeiro deste ano dentro do porta-malas de um carro em chamas no ABC Paulista.

Durante a audiência, quatro testemunhas — de defesa e de acusação — serão ouvidas. A primeira sessão foi realizada no dia 22 de setembro, através de uma videoconferência. 

Já foram ouvidas cinco testemunhas da acusação e da defesa das réus Anaflávia Martins Gonçalves (filha do casal assassinado), Carina Ramos de Abreu (namorada de Anaflávia), e do réu Guilherme Ramos da Silva.

Além dos três, os irmãos Juliano Oliveira Ramos Júnior e Jonathan Fagundes Ramos, primos de Carina e vizinhos de Guilherme, também estão presos e são acusados de terem participado dos assassinatos. 

Caso a Justiça entenda que há indícios suficientes de que os suspeitos praticaram o crime, o caso será encaminhado para júri popular. 

Defesas

A defesa de Ana Flávia e Carina afirma que ambas são inocentes e tenta provar que a autoria do homicídio foi de responsabilidade dos três homens. Segundo as acusadas, o combinado entre os envolvidos era assaltar a família, mas não matar.

Já a defesa de Jhonatan e Juliano concluiu um documento em que solicita um acordo de delação premiada. A defesa de Guilherme também nega a participação dele nos assassinatos. 

O caso

Os três corpos da família foram encontrados carbonizados dentro do porta-malas um Jeep Compass em uma área de mata na Estrada do Montanhão, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, na madrugada de 28 de janeiro. Quando as equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros chegaram ao local, o veículo ainda estava pegando fogo.

Ana flávia Gonçalves e Carina Ramos tiveram prisão temporária de 30 dias decretada na noite de 29 de janeiro. A polícia justificou o pedido de prisão alegando contradições no depoimento do casal.

R7

«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: