DESTAQUES

Tecnologia do Blogger.

BOM CONSELHO

PREFEITURA

PERNAMBUCO

GIRO POLICIAL

CURSOS E CONCURSOS

CIÊNCIA E SAÚDE

ECONOMIA

EDUCAÇÃO

SERVIÇOS

TURISMO

COLUNA FATOS E FOTOS

COLUNA OPINIÃO

COLUNA ENSAIO GERAL

COLUNA VLV ADVOGADOS

» » » Pernambuco estuda implantar lockdown e já pediu apoio do Exército


Com queda na adesão ao isolamento social e a crescente sobrecarga no sistema de saúde, Pernambuco estuda aplicar lockdown, ou seja, o bloqueio total nas cidades, por causa do avanço do novo coronavírus. Segundo autoridades sanitárias do Estado, o governo já pediu apoio do Exército e apresentou a proposta à Assembleia Legislativa e ao Ministério da Saúde.

"Ontem (segunda), o governador Paulo Câmara (PSB) chamou uma reunião com os demais Poderes do Estado para discutir a necessidade de intensificação de isolamento social. A gente está desenhando esse processo e estudando como fazer para garantir que ele seja exitoso", afirmou o secretário estadual da Saúde, André Longo. "É muito importante, neste momento, achatar a curva para que a gente possa chegar no pico da epidemia com o número menor de casos e de mortes", disse.

De acordo com Longo, o governo de Pernambuco enviou ofício ao Comando Militar do Nordeste, solicitando apoio em medidas restritivas contra a Covid-19. O Estado teria pedido, ainda, auxílio do Ministério da Saúde para aplicar o lockdown. 

"Nós fizemos questão de fazer esse pedido para que houvesse uma manifestação pública por parte do Ministério da Saúde, reconhecendo as dificuldades de Pernambuco", disse o secretário. "Infelizmente, a gente ainda não tem a unidade que permita trabalhar, todos juntos, para construir o lockdown ou a quarentena necessária. E, após isso, construir a saída com critérios", afirmou.

Segundo o boletim epidemiológico desta segunda-feira (4), Pernambuco registrou até o momento 8.863 diagnósticos e 691 mortes por Covid-19. No Estado, 98% dos 435 leitos de UTI estão ocupados. "Não temos outra saída senão aumentar o isolamento social", disse o secretário.

Na análise do governo, a situação mais preocupante é da Grande Recife, considerada epicentro da pandemia. "O balanço indica que 90% dos casos de maior gravidade estão localizados na Região Metropolitana do Recife, que tem também cerca de 85% dos casos de óbito", afirmou Longo.

Monitoramento em Pernambuco aponta quedas consecutivas na adesão ao isolamento social, segundo o governo. Na última medição, feita na semana passada, o índice estava em 46% - bem abaixo dos 70% preconizados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Recentemente, também foram registradas filas e aglomerações em agências bancárias e lotéricas para a retirada do benefício oferecido pelo governo federal.

Desde a semana passada, com a taxa de ocupação de leitos acima dos 90%, grupos de cientistas de Pernambuco têm sugerido ao governo o endurecimento da quarentena. Em reuniões mantidas para discutir panoramas da crise com autoridades sanitárias, os pesquisadores defendem a aplicação de "lockdown parcial".

*Jornal O Tempo

«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: