DESTAQUES

Tecnologia do Blogger.

BOM CONSELHO

PREFEITURA

PERNAMBUCO

GIRO POLICIAL

CURSOS E CONCURSOS

CIÊNCIA E SAÚDE

ECONOMIA

EDUCAÇÃO

SERVIÇOS

TURISMO

COLUNA FATOS E FOTOS

COLUNA OPINIÃO

COLUNA ENSAIO GERAL

COLUNA VLV ADVOGADOS

» » » Tratamento com anticoagulantes ajuda no tratamento e cura do corona vírus


Entre fevereiro e março de 2020, o periódico científico Journal of Thrombosis and Hemosthasis publicou quatro artigos abordando a relação complexa e ainda pouco compreendida entre a covid-19 e trombogênese (formação de trombos, a coagulação de sangue). Por enquanto, o que os cientistas sabem é que o novo coronavírus induz em casos mais graves, uma tempestade de citocinas (emissão de sinais entre as células durante o desencadeamento das respostas imunes) que leva à ativação de coagulações, causando fenômenos trombóticos.

"O que passamos a entender é que o vírus entra pelo epitélio respiratório (mucosa que se estende da cavidade nasal até os brônquios), agride-o e deixa os brônquios e os alvéolos com a membrana exposta, criando algo parecido com um machucado. Isso faz o corpo querer estancar a ferida, e a resposta do organismo é a coagulação, entrando em estado de hipercoaguabilidade, que na verdade, não resolve o problema", explica a pneumologista Elnara Marcia Negri, do Hospital Sírio-Libanês, em SP.

De acordo com a pneumologista, a droga é recomendada para pacientes que têm sintomas mais severos, como a insuficiência respiratória. Para esses casos, o estudo preliminar apontou que a heparina ajuda a desfazer os coágulos que são formados na microcirculação do pulmão e em outros locais do corpo.

"Tivemos bons resultados com um grupo de pacientes que apresentava casos mais graves. Agora esperamos ter mais pacientes —pelo menos cerca de 100— e em mais centros. A ideia é fazer mesmo um guideline, manual de como usar um anticoagulante na covid-19", aponta a médica.

Outro objetivo do grupo de pesquisadores é diminuir a necessidade de ventilação mecânica ao fornecer a medicação precocemente, mas além de mais testes serem necessários, cada caso deve ser avaliado individualmente.

«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: