DESTAQUES

Tecnologia do Blogger.

ELEIÇÕES 2020

GIRO POLICIAL

BOM CONSELHO

COVID 19

FATOS E FOTOS

ECONOMIA

EDUCAÇÃO

SAÚDE

SERVIÇOS

TURISMO

MEIO AMBIENTE

COLUNA ENSAIO GERAL

COLUNA OPINIÃO

COLUNA VLV ADVOGADOS

» » » » Saiba como será o cronograma de pagamento do auxílio emergencial de R$ 600


O auxílio emergencial de R$ 600 destinado a quem está no Cadastro Único para Programa Sociais do Governo Federal já começou a ser distribuído. A ajuda tem o objetivo de garantir renda mínima aos mais pobres durante a pandemia do coronavírus. Trabalhadores informais, autônomos, desempregados e microempreendedores individuais que têm renda familiar total abaixo de três salários mínimos também têm direito a receber e devem fazer cadastro para solicitar o dinheiro, que começa a ser pago em 14 de abril.

Os brasileiros que recebem o Bolsa Família ou estão no Cadastro Único não precisam se cadastrar: o dinheiro vai diretamente para a conta. Todos os outros precisam baixar o aplicativo CAIXA Auxílio Emergencial ou acessar o site auxilio.caixa.gov.br. Se ainda houver dúvidas é só ligar para o número 111.

Trabalhadores informais, autônomos, desempregados e microempreendedores individuais precisam ler com atenção os pré-requisitos informados no site ou aplicativo. Quem se enquadrar em todos eles pode fazer a inscrição e aguardar. A primeira parcela será depositada cinco dias úteis a contar da inscrição, a partir do dia 14 de abril. Os beneficiários do Bolsa Família recebem, a partir do dia 16, no valor do benefício que for mais vantajoso.

Assim que o dinheiro for depositado é possível movimentar e pagar contas, mas ainda não foi divulgado o cronograma para sacar o benefício em espécie. O governo está estudando o melhor procedimento para evitar aglomerações, informa o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

“Os brasileiros terão os depósitos em suas contas muito rápido. Dois pagamentos ainda neste mês. Para a retirada do dinheiro, nós teremos um cronograma. Você tem direito ao dinheiro na sua conta e pode fazer DOCs e pagamentos e gastar todo esse dinheiro. ‘Não, eu quero pegar esse dinheiro em uma agência ou terminal de ATM’. Aí, sim, vamos organizar. No pagamento, se 20 ou 30 milhões de pessoas forem juntas às agências e lotéricas seria um colapso, então não podemos permitir isso. Mas o pagamento existirá e estará na conta”, garantiu.

A segunda parcela será paga no fim de abril. As pessoas nascidas em janeiro, fevereiro e março recebem no dia 27, os que nasceram em abril, maio e junho recebem no dia 28 e assim por diante. Já a terceira parcela será depositada nas contas entre os dias 26 e 29 de maio, também de acordo com o mês de nascimento.

O auxílio emergencial vai cair direto na conta bancária, mas o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, explica que as pessoas não precisam se preocupar com débitos antigos ou atuais porque o valor estará protegido.

“Não vai haver cobrança de débitos anteriores. Se, eventualmente, o cheque especial está em R$ 200, R$ 250, esse valor não será retirado dos R$ 600. O sistema bancário vai contribuir e cada parcela de R$ 600 ficará intacta, para que as pessoas possam utilizar na compra de alimentos, medicamentos ou vestuário, o que for necessário para cada cidadão, cada cidadã”, ressaltou o ministro.

O governo acredita que entre 20 e 25 milhões de pessoas estão fora da base de dados do governo, portanto estão aptos a receber o auxílio emergencial. O benefício que está sendo chamado de “Coronavoucher”, foi idealizado para ser pago até maio, mas pode ser estendido se a população continuar precisando de uma renda mínima no período da pandemia.

Para mais informações, acesse: saude.gov.br/coronavirus. Ministério da Saúde, Governo Federal. Pátria Amada, Brasil.

«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: