Tecnologia do Blogger.

DESTAQUES

POLICIAL

PREFEITURA

CURSOS E CONCURSOS

ESPORTES

PERNAMBUCO

CIÊNCIA E SAÚDE

ECONOMIA

EDUCAÇÃO

SERVIÇOS

TURISMO

COLUNA ENSAIO GERAL

COLUNA OPINIÃO

FATOS E FOTOS

VLV ADVOGADOS

V-LINK PROVEDOR

RUA 13 DE MAIO,05 POR TRÁS DO SANTANDER EM BOM CONSELHO / PE
» » » UPAE Garanhuns encerrou Campanha Setembro Amarelo com atividades especiais


Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM, organiza nacionalmente a campanha Setembro Amarelo. Inúmeras instituições e secretarias de saúde encamparam o projeto, que se tornou uma grande alerta à sociedade. No dia 10, é vivenciado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano, e em especial, durante o mês de setembro.

 A UPAE Garanhuns realizou uma série de atividades, coordenadas pela Enfermeira Michelle Torres, do Núcleo de Educação Permanente da unidade de saúde. Destacamos reuniões com funcionários da casa, de diversos setores, no formato roda de conversa. "Nosso objetivo é oferecer este espaço para que todos possam conversar sobre o Setembro Amarelo, um assunto que ainda é um tabu na sociedade, e afeta também profissionais da saúde. Questões como depressão, stress e até prevenção ao suicídio devem ser conversadas francamente. Tivemos momentos muito importantes". - Afirma a enfermeira.

As Rodas de Conversa tiveram como facilitadoras as psicólogas da Unidade, Ingrid Leal e Mona Lizza  Vasconcelos. "Além de conversarmos sobre a saúde psicológica dos funcionários, mostramos situações onde eles podem também, em seus meios sociais, reconhecer e alertar para casos que precisam de atenções especiais." - Afirmou Ingrid Leal.

NÚMEROS ALARMANTES: São registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de um milhão no mundo. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.

«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: