Tecnologia do Blogger.

DESTAQUES

POLICIAL

PREFEITURA

CURSOS E CONCURSOS

ESPORTES

PERNAMBUCO

CIÊNCIA E SAÚDE

ECONOMIA

EDUCAÇÃO

SERVIÇOS

TURISMO

COLUNA ENSAIO GERAL

COLUNA OPINIÃO

FATOS E FOTOS

VLV ADVOGADOS

V-LINK PROVEDOR

RUA 13 DE MAIO,05 POR TRÁS DO SANTANDER EM BOM CONSELHO / PE
» » » » » » Praça Dantas Barreto - Quem foi este ilustre homenageado


Marechal Emídio Dantas Barreto: politico historiador militar, jornalista, romancista e teatrólogo, nasceu em 22 de março de 1850, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 8 de março de 1931, era natural de  nossa Bom Conselho : “Do alto da Boa Vista”(atual bairro da Parmalat), era desse modo  que o Marechal Dantas fazia questão   de colocar em seus escritos em citando “O alto da Boa Vista”, pois  ele nasceu nessa parte da nossa cidade. 


Vindo de uma família pobre de roceiros, por questão de necessidade, ainda menino, juntamente com um irmão, dedicava-se à venda de joias pelos sertões do Nordeste, o que lhe ofereceu muita experiência que serviu na sua futura vida de militar. Com quinze anos de idade, Dantas ingressa no Exército brasileiro, seguindo rumo à Guerra do Paraguai pouco tempo depois, em 1869, com apenas 19 anos, ele já era um ex-combatente, tendo sido promovido a alferes. 

No ano de 1879, como alferes, era promovido a tenente; em 1882, por estudos, passava a capitão; em 1890, por merecimento, a major; a tenente-coronel em 1894, por merecimento; em 1897, por bravura, a coronel; em 1906, a general de brigada; e, em 1908, a general de divisão. O militar participou, ainda, da Revolta da Armada, tendo sido um combatente ativo da Guerra de Canudos. Dantas se torna, a partir daí, um autor de livros sobre a guerra. Eleito em 10 de setembro de 1910 para a Cadeira n. 27 da ABL (Academia Brasileira de Letras)

No dia 15 de novembro de 1910, quando Hermes da Fonseca assumia a Presidência da República, os militares apoiaram Dantas Barreto - na época- Ministro da Guerra - para concorrer, como candidato ao Governo de Pernambuco, contra a forte oligarquia politica Liderada por Rosa e Silva. Os militares acreditavam que Dantas por ser natural de Pernambuco iria ter apoio para vencer a citada oligarquia, principalmente dos eleitores conterrâneos de Bom Conselho, que sempre foi um importante reduto eleitoral do Estado.

Quando o militar resolveu disputar o Governo de Pernambuco, em 1911, surgia um dos períodos mais agitados da política estadual e de nossa cidade. Depois das eleições, o Diário de Pernambuco (de propriedade de Rosa e Silva) anunciava Rosa e Silva como o vencedor, com 21.613 votos, ficando Dantas com 19.585 votos. Mas, os partidários do militar não se conformaram com o resultado das urnas, pois houve várias fraudes, e o Recife e varias cidades do Estado passavam a viver uma série de incidentes violentos.

No grupo que apoiava Dantas em Bom Conselho se destacava a então jovem liderança “Zezé Abílio” (futuro Coronel José Abílio). Na nossa cidade também foi registrado tiroteios entre os "rosistas" e "dantistas", envolvendo grandes grupos de jagunços fortemente armados.

Somente quando Estácio Coimbra (governador em exercício) solicitou uma intervenção federal para o Recife, é que a situação se normalizava, e o Congresso era convocado, então, para reconhecer o candidato eleito. Dessa vez, no entanto, o General Dantas Barreto era apontado como o legítimo Governador do Estado, tendo vencido Rosa e Silva por uma diferença de 1.164 votos. Isto selou o desfecho do predomínio do rosismo, uma forte oligarquia que permanecera no poder de 1896 a 1911, e que, através das alianças, dominara a polícia, o Tesouro, o fisco. Dantas era recebido de maneira apoteótica pela população que cantava o seguinte coco: “ O pau rolou, caiu. rosa murchou, Dantas subiu.”

Como governador de Pernambuco, uma de suas inúmeras ações, foi a de decretar a mobilização da polícia, a fim de conter os imensos prejuízos causados pelos bandoleiros que se engajavam no cangaço. Em Bom Conselho há relatos, não confirmados, de que Dantas mandou instalar um telegrafo o que era um verdadeiro luxo na época. Há varias homenagem par Dantas em varias cidades, em Bom Conselho ele nomeia: Uma Praça, Escola e a câmara municipal. 

(FONTE CONSULTADA: VAINSENCHER, Semira Adler). Dantas Barreto. Pesquisa Escolar Online, Fundação Joaquim Nabuco, Recife.

 Disponível em: http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar. 


«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: