Tecnologia do Blogger.

DESTAQUES

POLICIAL

BOM CONSELHO

CURSOS E CONCURSOS

ESPORTES

PERNAMBUCO

CIÊNCIA E SAÚDE

ECONOMIA

EDUCAÇÃO

SERVIÇOS

TURISMO

COLUNISTAS


ALEXANDRE TENÓRIO

PIÚTA

JOSENILDO BATISTA

VLV ADVOGADOS

V-LINK PROVEDOR

RUA 13 DE MAIO,05 POR TRÁS DO SANTANDER EM BOM CONSELHO / PE
» » » » Método contraceptivo: Inserção do dispositivo intrauterino (DIU) cresce 860% em Pernambuco


Entre 2015 e 2018, o número de inserções do dispositivo intrauterino (DIU) cresceu 860% em Pernambuco. O método contraceptivo, voltado para o público feminino, é disponibilizado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e seu uso é de longa duração. A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), por meio da Gerência de Atenção à Saúde da Mulher, tem trabalhado para fortalecer as ações relacionadas ao planejamento familiar, criando estratégias de sensibilização e capacitação dos profissionais de saúde para o estimulo da prática preventiva à gravidez.

Com esse intuito, nesta terça-feira (27.08), a partir das 13h, no auditório do Hospital Agamenon Magalhães (HAM), no Recife, médicos serão capacitados sobre o tema. O evento será ministrado pelo gerente do serviço de ginecologia do hospital, Arlon Silveira, que tratará com os participantes sobre os principais métodos contraceptivos; as indicações e contra-indicações dos dispositivos intrauterinos; a conduta terapêutica pré-inserção; a técnica de inserção do DIU de cobre pós-parto, pós-abortamento e de intervalo; e a identificação das complicações imediatas e tardias do método.

Em 2015, 519 mulheres passaram a utilizar o DIU, quando apenas o procedimento de intervalo era ofertado. Já em 2018, o número subiu para 4.982, com a implantação do dispositivo no pós-parto, pós-abortamento e de intervalo. Entre 2015 e 2018, foram 7,5 mil mulheres beneficiadas com a estratégia. Em 2019, apenas no primeiro semestre, já são 2.223 utilizando o método contraceptivo.

“Começamos a criar estratégias de estímulo à inserção do DIU de pós-parto e pós-abortamento com o surgimento de casos da síndrome congênita do zika, e também com a percepção que esse método contraceptivo vinha sendo subutilizado. O DIU é eficaz e prático, com poucos efeitos colaterais e que pode ser utilizado pela mulher que deseja evitar a gravidez em qualquer faixa etária. Buscamos ampliar o acesso ao procedimento, que dá uma estabilidade de 10 anos, e estimular os profissionais médicos a apresentarem essa opção de contracepção nos serviços municipais”, destaca a gerente de Atenção à Saúde da Mulher da SES-PE, Letícia Katz. Ela ainda reforça a importância da necessidade do uso da camisinha para evitar as infecções sexualmente transmissíveis (ISTs).

O dispositivo de longa duração, com duração média de 10 anos, não possui hormônio, é seguro e beneficia as mulheres que não desejam engravidar, pois o cobre liberado por ele interfere no número e no transporte de espermatozoides, além de dificultar a movimentação do óvulo pela trompa, impedindo a fecundação. Com comprimento de 2 a 3 cm, o DIU é inserido no útero da mulher, e tem o potencial de eficácia de 99,3%. O dispositivo também pode ser utilizado por adolescentes e mulheres que não engravidaram.

Em Pernambuco, realizam o procedimento para inserção do Dispositivo Intrauterino os hospitais Agamenon Magalhães, Barão de Lucena, Jaboatão Prazeres, Clínicas, Cisam, Imip e o Hospital da Mulher do Recife, além de serviços municipais, como maternidades e policlínicas, que fazem o procedimento de forma ambulatorial. Desde 2016, cerca de 1 mil médicos foram capacitados pela SES-PE sobre DIU.

“É extremamente importante que os serviços de saúde municipais estejam alinhados com essa proposta e que façam investimentos em instrumentos e formação de pessoal para que a mulher que não deseja ter filhos, ou mais filhos, e aquelas em situações como as de pós-abortamento e pós-parto tenham o poder de escolha sobre sua vida reprodutiva e que encontrem profissionais e serviços prontos para atendê-las. A orientação da mulher se inicia nesses serviços e no momento do pré-natal”, acrescentou Katz.

«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: