/> Decisão da Taça Guanabara termina em confusão - JB NOTÍCIAS

DESTAQUES

Tecnologia do Blogger.

ELEIÇÕES 2020

GIRO POLICIAL

BOM CONSELHO

COVID 19

FATOS E FOTOS

ECONOMIA

EDUCAÇÃO

SAÚDE

SERVIÇOS

TURISMO

MEIO AMBIENTE

COLUNA ENSAIO GERAL

COLUNA OPINIÃO

COLUNA VLV ADVOGADOS

» » Decisão da Taça Guanabara termina em confusão

Final da Taça Guanabara entre Vasco e Fluminense. Um domingo para o futebol carioca se envergonhar. Um fim de semana em que uma disputa entre os clubes por lado da arquibancada terminou com 29 pessoas no posto médico, duas no hospital, quatro na delegacia, sem que ninguém até o momento assumisse sequer uma parcela de culpa por mais cenas de violência no entorno do Maracanã.

A indefinição sobre a abertura ou não dos portões levou milhares de pessoas, a imensa maioria vascaínos, à porta do estádio na esperança de entrar. A notícia de que os portões permaneceriam fechados serviu como estopim. E, depois de explodirem bombas e voarem garrafas e balas de borracha, entendeu-se que não abrir os portões trazia mais perigo do que solução.

Próximo das 17h, foi divulgado pela Ferj que o Juizado não autorizaria a abertura dos portões. Foi a senha para o acesso ao Maracanã virar uma praça de guerra. Uma confusão anunciada, que terminou com bombas, gás de pimenta e 29 atendimentos médicos no estádio, com duas remoções de feridos para o hospital Souza Aguiar.

No meio da aglomeração em volta da grade na Rua Professor Eurico Rabelo, havia crianças e idosos. Pessoas se machucaram, e o futebol carioca foi novamente exposto pela falta de organização e respeito ao torcedor.


«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: