Tecnologia do Blogger.

DESTAQUES

VÍDEOS DO YOUTUBE

POLICIAL

EDUCAÇÃO

ECONOMIA

NOVIDADES

ESPORTES

PREFEITURA

SAÚDE

TURISMO

SERVIÇOS

COLUNISTAS

» » » Cinco vítimas do incêndio do CT do Flamengo são sepultadas


Cinco das dez vítimas do incêndio ocorrido no Ninho do Urubu, centro de treinamentos do Flamengo, na sexta-feira (8), foram sepultadas até a tarde deste domingo (10), dia em que o IML (Instituto Médico Legal) do Rio concluiu a identificação de todos os corpos.

As primeiras vítimas a serem enterradas foram os zagueiros Arthur Vinicius e Pablo Henrique, ambos de 14 anos. No sábado (9), Arthur foi sepultado em Volta Redonda (RJ), onde vive sua família. No mesmo dia, Pablo foi enterrado em Oliveira (MG), cidade natal do atleta, no Cemitério Municipal São Miguel.

Neste domingo (10), foram sepultados os goleiros Christian Esmério, 15, no cemitério do Irajá, na zona norte do Rio, e Bernardo Pisetta, 14, na cidade catarinense de Indaial. O corpo de Bernardo chegou ao aeroporto de Navegantes por volta das 20h30min de sábado. O velório foi realizado na Câmara de Vereadores de Indaial e teve início na madrugada deste domingo. O sepultamento ocorreu às 12h15min, no cemitério municipal.

O quinto jogador sepultado foi Vitor Isaías, 15. Ele foi velado no ginásio Carlos Alberto Campos, no Estreito, em Florianópolis, que fica próximo ao estádio Orlando Scarpelli. Ele foi enterrado no cemitério municipal de Biguaçu, na Grande Florianópolis, no início da tarde de domingo.

Os últimos corpos a serem identificados pelo IML do Rio foram os de Samuel Thomas Rosa e Jorge Eduardo, ambos de 15 anos, por processo de antropologia forense, ou seja, a partir da biologia do esqueleto.

A identificação foi possível a partir de informações fornecidas pelo clube sobre a estrutura física dos jogadores, dados esses que foram fundamentais para o estudo comparativo e a conclusão. Os corpos permanecem no IML aguardando retirada pelos familiares.

*Folhapres

«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: