Tecnologia do Blogger.

DESTAQUES

POLICIAL

ECONOMIA

EDUCAÇÃO

PREFEITURA

TECNOLOGIA

ESPORTES

SAÚDE

TURISMO

SERVIÇOS

COLUNISTAS

V-LINK PROVEDOR

RUA 13 DE MAIO,05 POR TRÁS DO SANTANDER EM BOM CONSELHO

MELHORES PLANOS DE INTERNET DA CIDADE

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM LAVADORAS

RUA PARAÍSO,52 -COHAB - BOM CONSELHO/PE. FONES:(87) 9.9638-9489(ZAP) / 9.8166-3600

ÁGUA MINERAL LUCINDA


» » Família suspende sepultamento por acreditar que jovem está viva

Uma mulher de 23 anos, identificada apenas como Jéssica, foi declarada morta pela equipe médica de um hospital em Palmeira dos Índios, na última quinta-feira (03). Porém, familiares da jovem acreditam que ela pode estar viva e suspenderam o sepultamento que estava previsto para ser realizado nesta sexta-feira (04), no cemitério do município de Delmiro Gouveia, Sertão de Alagoas.

Um dos vizinhos de Jéssica, que preferiu não se identificar, relatou à reportagem do TNH1 que os parentes retiraram o corpo da mulher do caixão e colocaram em uma cama, em um dos quartos da casa onde morava. Segundo ele, os irmãos da jovem teriam dito que o corpo dela estava com temperatura quente e ela havia mexido os dedos de uma mão.

“Quando os irmãos estavam vestindo a roupa dela para o velório, eles perceberam que os dedos estalaram e ela estaria com as mãos suando. É estranho, não é normal o corpo ainda estar quente, geralmente fica rígido, frio, quando uma pessoa morre”, disse.

Ainda segundo ele, a "dúvida" da família também se deu pelo fato da certidão de óbito de Jéssica apresentar que o motivo da morte foi causa indeterminada. O médico que atendeu a mulher no hospital foi acionado pelos familiares, mas reafirmou que a mulher estava morta.

O vizinho disse também que um médico que trabalha no município chegou a ir na casa de Jéssica e após examinar o corpo, reforçou que a mulher estava em óbito. Porém, os familiares aguardam a chegada da perícia e se recusam a dar continuidade ao procedimento para sepultamento.

“Eles queriam que o médico que declarou a Jéssica como morta fosse lá. Eles fecharam a porta da casa e não deixaram mais ninguém entrar. Apenas a família, um pastor e um grupo de religiosos estão lá, rezando”, afirmou.

O TNH1 tentou contato com o médico que esteve na residência de Jéssica nesta sexta-feira, mas não conseguiu.

Jéssica teria ficado internada durante oito dias no hospital em Palmeira dos Índios. Ela teria passado mal após tomar medicamentos do irmão depois de uma discussão com o marido. Neste sábado (05), a família deve decidir se dará prosseguimento ao sepultamento.


«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: