Tecnologia do Blogger.

DESTAQUES

VIDEOS DO YOUTUBE

POLICIAL

EDUCAÇÃO

ECONOMIA

PREFEITURA

TECNOLOGIA

ESPORTES

SAÚDE

TURISMO

SERVIÇOS

COLUNISTAS

V-LINK PROVEDOR

RUA 13 DE MAIO,05 POR TRÁS DO SANTANDER EM BOM CONSELHO

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM LAVADORAS

RUA PARAÍSO,52 -COHAB - BOM CONSELHO/PE. FONES:(87) 9.9638-9489(ZAP) / 9.8166-3600
» » » Gestão explica ascensão cearense e queda de Pernambuco no futebol


Região de times com camisas tradicionais do Brasil e torcidas de massa, o Nordeste se acostumou a fazer frente aos Rio-São Paulo e Sul-Minas na principais competições de futebol do país. Alguns clubes também se destacaram no cenário internacional. Entretanto, os dois maiores Estados da região vivem situações antagônicas.

Enquanto o Ceará terá o principal clássico regional (Ceará x Fortaleza) de volta à Série A na próxima temporada, Pernambuco está mergulhado em uma crise e não terá representantes na elite em 2019.

O Sport, campeão brasileiro de 1987, foi rebaixado no Brasileirão deste ano. Já Náutico e Santa Cruz, rivais não menos importantes no cenário nacional, permanecerão na Série C em 2019. Ambos os clubes estão atolados em dívidas e não conseguiram o acesso.

Por outro lado, os cearenses estão eufóricos com as campanhas dos seus principais times: o Ceará, que conseguiu se manter na principal divisão do Brasil, terá a companhia do Fortaleza, campeão da Série B, na próxima edição do Campeonato Brasileiro.

Pernambucanos em baixa

Além de possuir grandes torcidas, o trio de ferro pernambucano também é famoso por revelar alguns dos mais importantes atletas da história do futebol nacional, casos de Juninho Pernambuco, Vavá (Sport), Rivaldo, Grafite (Santa Cruz), Orlando Pingo de Ouro e Jorge Mendonça (Náutico).

O técnico Milton Cruz, que passou pelo Náutico no primeiro semestre de 2017, lamenta o péssimo momento pelo qual o clube passa.

O experiente treinador, responsável por revelar craques do futebol brasileiro — como o meia Kaká, ex-São Paulo, Milan e Real Madrid e pentacampeão da Copa de 2002 pelo Brasil —, entende que as más administrações causaram a crise atual.

"O problema foi a falta de pagamento. Havia uma diretoria que tinha me levado. Depois, entrou outra que queria fazer contenção de despesas e começou a tirar os jogadores mais importantes do nosso time. No dia em que saí, disse que se continuassem a se desfazer da equipe, o próximo passo seria cair para a terceira divisão. E acabou acontecendo", revelou Milton Cruz.

«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga