Tecnologia do Blogger.

DESTAQUES

VÍDEOS DO YOUTUBE

POLICIAL

DIVERSOS

SAÚDE

ECONOMIA

ESPORTES

NOVIDADES

EDUCAÇÃO

COLUNISTAS

Água Lucinda
JB Eletrônica
» » Planeje as próximas férias com turismo no interior


Que tal aproveitar as férias e visitar lugares bonitos, interessantes, mas pouco conhecidos do interior pernambucano? Ou programar para este ano dar uma esticada em destinos pouco explorado pelos visitantes?Conversamos com alguns especialistas e representantes do trade turístico local para trazer algumas dicas de cidades ou de roteiros ainda pouco badalados. Afinal, Pernambuco dispõe de opções que vão do ecoturismo ao balonismo.

“Todos os pequenos municípios do Estado são desconhecidos pelos pernambucanos. E em vários deles há excelentes opções de lazer do turismo rural, técnico-científico pedagógico e cultural”, afirma a presidente da Associação Pernambucana de Turismo Rural (Apeturr) Melânia Vieira. Na lista das cidades com equipamentos com essas características estão Vicência, São Benedito do Sul, Paudalho, Goiana, entre outros.

Melânia explica que os turistas valorizam bastante experimentar o modo de vida rural e a recepção dada pelos proprietários dos equipamentos de lazer instalados nessas cidades. “Ter o encantamento da vida rural, acordar com o canto dos passarinhos, degustar da gastronomia típica da região e desfrutar do ar puro, enfim, conhecer o nosso modo de viver no campo deixa o turista bem entusiasmado”.

O site da organização indica opções de hospedagem, gastronomia e visitações de segmentos bem diversificados (www.apeturr.com.br), como o turismo de observação de pássaros, que é realizado pela Refúgio do Rio Bonito (em Bonito), pelo Aparauá (em Goiana), pela Fazenda Brejo (em Saloá) e pelo Engenho Laje Bonita (em Quipapá). Este último, além de permitir apreciar a beleza das aves, mantém a produção de cachaça e rapadura para deleite dos turistas. Alguns desses equipamentos associados à Apeturr possuem Reservas Particulares de Patrimônio Natural (RPPN).

ZONA DA MATA

Na Zona da Mata pernambucana uma dica de turismo pedagógico é a Cachaçaria Sanhaçu, que fica localizada na cidade de Chã Grande. O local, que oferece o day use (não dispõe de hospedagem), foi visitado por milhares de pessoas no ano passado, interessadas em conhecer a experiência de produção orgânica da bebida, que tem agregado a esse processo diversas iniciativas sustentáveis. Praticamente toda energia do processo produtivo da Sanhaçu, por exemplo, é movida à energia solar. Na fazenda existe também uma lojinha que vende as cachaças, doces e outros produtos ligados à marca.

Outra opção diferenciada do turismo pernambucano é o passeio de balão promovido pela empresa GT Promo Balonismo. Nesses voos é possível conhecer a área rural do município de Bonito.De acordo com a diretora técnica do Sebrae, Ana Dias, todas as microrregiões pernambucanas têm roteiros turísticos que oferecem experiências gastronômicas, culturais e ecológicas bastante atrativas. “Estamos com novos trabalhos na Mata Norte, com um roteiro ligado aos engenhos e maracatus”, explica.

SERTÃO

O Sebrae também trabalha com destinos dos sertões do Pajeú e Central. A dica de Ana Dias são os três festivais criativos que acontecerão ao longo do ano em Exu, São José do Egito e Serra Talhada. “Nessa região é muito forte a música, a dança, a poesia e a gastronomia, sempre vinculadas com a história local”, afirma a diretora. No Pajeú, recentemente, foi inaugurado o Museu Zé Dantas, em Carnaíba, que faz homenagem ao músico e compositor parceiro de Luiz Gonzaga, e a escadaria Nossa Senhora de Lourdes, em Solidão, que é o acesso dos romeiros ao Cristo Redentor da cidade. As novas estruturas dão apoio ao turismo cultural e religioso da região.A diretora do Sebrae destaca ainda Triunfo, como uma alternativa para pessoas que querem ter experiência com a natureza mais virgem e sem depredação. Um passeio imperdível da cidade é fazer a visita ao Pico do Papagaio, o ponto culminante do Estado, situado a 1.260 metros acima do nível do mar. A cidade dispõe também do passeio de teleférico no Sesc e da Cachoeira do Pinga.

AGRESTE

No Agreste, uma dica menos conhecida do público é a Serra dos Cavalos ou o Parque Natural Municipal Professor João Vasconcelos Sobrinho. De acordo com a gerente de turismo da Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru, Kalliny Gomes, trata-se de um parque tombado, ideal para quem deseja fazer trilhas e aproveitar a natureza. “O parque oferece uma vista muito bonita e tem um microclima mais ameno que o da cidade de Caruaru. No entorno da Serra dos Cavalos há também a Fazenda VrajaDharma, que é o primeiro centro Hare Krishna do Nordeste. É um ambiente rural, onde o visitante pode vivenciar uma experiência de relaxamento e meditação, provar da culinária natural e inclusive pernoitar nos chalés da comunidade. Além dessa opção de um turismo mais ambiental, Kalliny indica que os turistas podem explorar quatro menus do roteiro gastronômico da cidade e também conhecer o Teatro do Mamulengo. “Esse é um espaço que só é mais conhecido pelos caruaruenses. Funciona numa antiga estação ferroviária e tem uma história bem interessante”, sugere.

OFERECIMENTO:

«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: