Tecnologia do Blogger.

DESTAQUES

VÍDEOS DO YOUTUBE

POLICIAL

DIVERSOS

SAÚDE

ECONOMIA

ESPORTES

NOVIDADES

EDUCAÇÃO

COLUNISTAS

Água Lucinda
JB Eletrônica
» » » » Governador vai Extinguir Delegacia que investigava Empresários e Políticos de Pernambuco.


A Assembleia Legislativa de Pernambuco aprovou nessa terça-feira, dia 30 a extinção da Delegacia de Crimes contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp), órgão que investigava desvio de verbas públicas e que comandou operações que resultaram na prisão de políticos e empresários. O Projeto de Lei, de autoria do Governador Paulo Câmara (PSB), recebeu 36 votos favoráveis e quatro contrários. A matéria voltará ao plenário às 10h de hoje, dia 31, para uma segunda votação.

Além de tirar a Decasp e a Delegacia de Crimes contra a Propriedade Imaterial (Deprim) da estrutura organizacional da Polícia Civil do Estado, a proposta prevê a criação do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco). Ele será subordinado a outra diretoria e chefiado por delegado que será nomeado em comissão pelo Governador. Com a mudança, a delegada Patrícia Domingos, que recentemente abriu investigação contra nomes ligados ao Palácio do Campo das Princesas, deixa de comandar o Órgão.

Contrário à medida, o presidente da Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe), Francisco Rodrigues, disse que alteração não foi discutida internamente pela cúpula da Polícia Civil. “Nos pegou de surpresa! Não foi discutido sequer com a titular da Delegacia, Patrícia Domingos. É uma medida que nos deixa preocupados com futuro do estado. A delegacia é um órgão de controle”. Para ele, com a extinção da Decasp, o caminho fica mais fácil para práticas de corrupção. “A titular deveria, no mínimo, ser a gestora do Departamento, mas acho difícil ela ser” destacou Francisco.

Antes de ser aprovada, a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Pernambuco, também se posicionou a respeito do assunto e pediu a retirada da pauta do dia da Assembleia. De acordo com a entidade, a mudança sem ampla discussão “pode trazer prejuízos irreparáveis à eficiência das medidas adotadas no combate aos crimes que vitimam a administração pública”.


JC Online

«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: