Tecnologia do Blogger.

DESTAQUES

TV WEB JB NOTÍCIAS

POLICIAL

DIVERSOS

SAÚDE

EVENTOS

ESPORTES

NOVIDADES

EDUCAÇÃO

ELEIÇÕES 2018

PREFEITURA

» » » Petroleiros organizam greve na próxima quarta-feira (30/05)


O Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Petróleo de Pernambuco e Paraíba (Sindipetro – PE/PB), alinhando ao chamado nacional que a Federação Única dos Petroleiros (FUP) fez neste sábado, publicou em seu site um aviso de greve para o primeiro minuto da próxima quarta-feira, 30 de maio. O objetivo da ação de advertência nacional, que deverá durar 72 horas, é forçar o presidente Michel Temer a baixar os preços do gás de cozinha, gasolina, diesel, etanol e outros combustíveis, assim como protestar contra a privatização da Petrobras. Os trabalhadores também pedem pela saída imediata do presidente da Petrobras, Pedro Parente. Já neste domingo, a refinaria Abreu e Lima (PE), que entrou na fila das privatizações no final de abril, pode ter sua produção afetada por operações "tartaruga".

No aviso publicado na noite do sábado, o sindicato afirma que os funcionários da Petrobras e da Transpreto pararão às 00h01 do dia 30 de maio e só retornarão aos postos às 23h59 do dia 1º de junho. A nota explica que a categoria repudia enfaticamente a presença de unidades das forças armadas em instalações da Petrobras, o que mais uma vez demonstra a ruptura democrática significada pela usurpação das instituições públicas. O documento enfatiza ainda que quatro refinarias e fábricas de fertilizantes que estão em processo de venda: Abreu e Lima (PE), Rlam (BA), Repar (PR), Refap (RS), Araucária Nitrogenados (PR) e Fafen Bahia já começarão a sentir atraso na produção deste fim de semana.

Na segunda-feira, 28, a FUP e seus sindicatos realizarão o Dia Nacional de Luta, com atos públicos e mobilizações em todo o Sistema Petrobras. A federação também divulgou nota sobre o ano explicando que o número de importadoras de derivados quadruplicou nos últimos dois anos, desde que Parente adotou preços internacionais, onerando o consumidor brasileiro para garantir o lucro do mercado. "Em 2017, o Brasil foi inundado com mais de 200 milhões de barris de combustíveis importados, enquanto as refinarias, por deliberação do governo Temer, estão operando com menos de 70% de sua capacidade. O povo brasileiro não pagará a conta desse desmonte", relata o texto da FUP.

Ainda segundo a federação, o modelo adotado pela Petrobras para determinar o valor da gasolina e do óleo diesel é baseado na cotação do barril de petróleo no mercado internacional. "Apenas nos últimos dez meses, os brasileiros foram bombardeados por nada menos que 115 aumentos nos preços dos combustíveis. Nesse período, o óleo diesel e a gasolina subiram 57%. Já o gás de cozinha disparou 70%."

DP

«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: