Tecnologia do Blogger.

DESTAQUES

POLICIAL

ECONOMIA

EDUCAÇÃO

PREFEITURA

TECNOLOGIA

ESPORTES

SAÚDE

TURISMO

SERVIÇOS

COLUNISTAS

V-LINK PROVEDOR

RUA 13 DE MAIO,05 POR TRÁS DO SANTANDER EM BOM CONSELHO

MELHORES PLANOS DE INTERNET DA CIDADE

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM LAVADORAS

RUA PARAÍSO,52 -COHAB - BOM CONSELHO/PE. FONES:(87) 9.9638-9489(ZAP) / 9.8166-3600

ÁGUA MINERAL LUCINDA


» » » » Bom Conselho e o velho dilema das calçadas

Rua Padre Cícero. Exemplo de rua em Bom Conselho onde não existe calçadas por que os moradores invadiram o espaço

Não é de hoje que venho batendo nesta mesma tecla. Bom Conselho é uma cidade que culturalmente não dá prioridade a um item básico e de extrema necessidade para os pedestres que circulam pelas ruas da cidade, o direito de poder andar livremente e com segurança pelas calçadas. Por que não temos calçadas, e quando as temos, não há possibilidade de uso.

Assim que deveria ser. Uma cidade que respeita seus moradores e visitantes prioriza o bem estar de todos! (imagem internet)

Vale aqui ressaltar que esta não é uma falha da gestão atual. É uma falha “cultural”. Algo poderia ser feito para mudar essa problemática, sinceramente acho que não. Cultura não se muda de uma hora para outra. É algo que está no sangue, na história da formação de um povo. Mudar isso teria que refazer toda a estrutura física da cidade, envolvendo um estudo de engenharia mapeando todo o município e notificando os setores irregulares, que não são poucos!


Cadeirante precisa circular por calçadas devidamente padronizadas e não no meio da rua. (isso é um direito)

Depois disso, com a intervenção política mediante uma lei municipal, regularizar as calçadas conforme estatuto municipal. Além disso, seria preciso mudar o pensamento arraigado nas mentes das pessoas (governo e governados), para que a partir de então, viéssemos a ter uma nova cultura e um novo pensamento com uma maneira inteligente de se fazer as coisas sempre visando o bem estar das outras pessoas e nunca o pessoal.  


NOSSA REALIDADE




FALAR MAIS O QUE?




«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga