ATENÇÃO: A V-LINK PROVEDOR DE INTERNET, AVISA AOS SEUS CLIENTES QUE JÁ ESTÁ ATENDENDO NO SEU NOVO ESCRITÓRIO SITUADO NA RUA 13 DE MAIO, Nº05 POR TRÁS DO BANCO SANTANDER.

Músicas de sofrência desvalorizam a mulher e incentivam a violência e o álcool', diz cantor Josildo Sá


A sofrência não é sentimento exclusivo da música atual. As desilusões, desamores e fossas são temas presentes na obra de Lupicínio Rodrigues - conhecido por ser o inventor da 'dor de cotovelo' - cantada muito antes de o termo existir.

Sobre a música atual, chamada de sofrência e divulgada por artistas como Pablo, Marília Mendonça, Simone e Simaria, entre outros, o cantor criticou a efemeridade das músicas. "As letras não condizem com o sentimento das pessoas. São feitas para que pegue rápido e de sucesso efêmero. Músicas que desvalorizam a mulher, incentivam a violência e o consumo de álcool", aponta.

Como analisa a dor de cotovelo na música atual?

Há um público para isso. Mas não é dor de cotovelo é dor no juízo e no corpo todo. Sou do tempo que brega era Carlos Alexandre, Bartô Galeno e outros. Hoje eles fazem músicas apelativas para sucesso rápido. As letras não condizem com o sentimento das pessoas. São feitas para que pegue rápido e de sucesso efêmero. Músicas que desvalorizam a mulher, incentivam a violência e o consumo de álcool. É uma realidade que vejo em festas dos interiores. A juventude curte porque não quer sentir, não quer ler. Hoje não se educa mais, não se dá valor aos sentimentos essenciais. Os jovens não param para ouvir boa música, entender a letra e curtir a emoção de verdade.

*Diário de Pernambuco

Músicas de sofrência desvalorizam a mulher e incentivam a violência e o álcool', diz cantor Josildo Sá Músicas de sofrência desvalorizam a mulher e incentivam a violência e o álcool', diz cantor Josildo Sá Reviewed by Josenildo Batista on domingo, junho 03, 2018 Rating: 5

Anuncie Aqui!

JB NOTÍCIAS © Copyright 2017. Tecnologia do Blogger.