Tecnologia do Blogger.

DESTAQUES

TV WEB JB NOTÍCIAS

POLICIAL

DIVERSOS

SAÚDE

EVENTOS

ESPORTES

NOVIDADES

EDUCAÇÃO

ELEIÇÕES 2018

PREFEITURA

» » Celpe retira fios de Telecomunicações Instalados Irregularmente nos Postes em Garanhuns


A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) deu início às ações de reordenamento de redes de telefonia no interior do Estado. Garanhuns vem sendo a primeira a receber a operação de combate à instalação irregular de fios de telecomunicações, que já ocorre no Recife e na região metropolitana. Durante as atividades, estão sendo recolhidas fiações clandestinas ou irregulares instaladas ao longo da Avenida Rui Barbosa.

Os técnicos da distribuidora realizam, periodicamente, a fiscalização dos postes com o objetivo de certificar se as empresas de telecomunicações estão instalando corretamente os equipamentos. Os cabos de telefonia que podem representar risco para a população são retirados. Colocados de forma indiscriminada, esses fios podem causar acidentes, sendo também responsáveis por casos de interrupção no fornecimento de energia.


Ao identificar irregularidades, a distribuidora notifica as operadoras para que realizem a adequação dos cabos. Caso a empresa de telecomunicação não realize o correto alinhamento dos cabos, a Celpe faz a remoção, com o objetivo de garantir a segurança para os clientes. A remoção dos equipamentos só ocorre após as operadoras com contrato de compartilhamento de poste com a concessionária não atenderem as notificações realizadas.


Nos seis primeiros meses deste ano, equipes da concessionária removeram mais de sete toneladas de fios instalados irregularmente ou de forma clandestina em postes. A ação já percorreu mais de seis quilômetros de redes, identificando irregularidades em mais de 1500 postes. Mais de 20 operadoras de telefonia foram identificadas utilizando ilegalmente as estruturas.

(Com informações da Assessoria da Celpe e imagens de Divulgação)


«
Anterior
Postagem mais recente
»
Próximo
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre essa matéria: