A SECA CASTIGA O AGRESTE PERNAMBUCANO


A imagem da barragem de Jucazinho cheia de água está apenas na lembrança dos moradores de Surubim, no Agreste de Pernambuco. O reservatório, que abastecia cerca de 800 mil pessoas de 15 municípios do estado, está seco há cinco meses devido ao sexto ano consecutivo de seca. Cidades da região entraram em colapso, e até mesmo a palma, um tipo de cacto característico da região, está morrendo com a falta de água. Para conseguir sobreviver, moradores têm que recorrer a água de caminhões-pipa e de cisternas comunitárias.


O agricultor Luiz Carlos Silva, de 40 anos, sustentava a família com plantações de milho e feijão, mas a situação mudou no último ano. "Não tem água. Não tenho onde plantar. Perdi minha renda e meu trabalho", lamenta. "Agora, tiro minha renda do Bolsa Família, mas ainda assim é difícil. Eu moro com mais três pessoas em casa: minha esposa, minha vó e meu filho [que tem necessidades especiais]. A falta de água prejudicou tudo", afirma o agricultor.

G1 PE
A SECA CASTIGA O AGRESTE PERNAMBUCANO A SECA CASTIGA O AGRESTE PERNAMBUCANO Reviewed by Josenildo Batista on quarta-feira, abril 12, 2017 Rating: 5

MAMFONLINE - SITE PARCEIRO DO JB NOTÍCIA

Anuncie Aqui!

JB NOTÍCIA © Copyright 2017. Tecnologia do Blogger.