ASTROTUR informa aos seus passageiros que já está em pleno funcionamento os novos horários que atenderão ao festival de inverno de Garanhuns com ônibus saindo da rodoviária de Bom Conselho às 18:40hs com retorno às 05:30hs da manhã. Na compra da sua passagem ida e volta você recebe um desconto promocional e só paga 16,00 reais..... Para quem é estudante, apresentando a carteirinha nacional paga apenas 4.50 ( por passagem para Garanhuns).

O Caboclinho pernambucano passou a ser considerado Patrimônio Cultural do Brasil



Caboclinhos é uma dança folclórica executada durante o Carnaval, em Pernambuco e Paraíba, por grupos fantasiados de índios que, com vistosos cocares, adornos de pena na cinta e nos tornozelos, colares, representam cenas de caça e combate. O Caboclinho pernambucano passou a ser considerado Patrimônio Cultural do Brasil nesta quinta-feira (24), após votação unânime no Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural. Uma das manifestações populares mais tradicionais do estado, a prática é marcada por forte presença religiosa afro-indígena-brasileira. A reunião, que ocorre anualmente para avaliar os pedidos de tombamento, foi realizada na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em Brasília.


Estruturalmente, o caboclinho está ligado à prática da Jurema, religião que une elementos de matriz africana e indígena. Os "caboclos", entidades espirituais, são celebrados por meio dos instrumentos musicais e pela dança, característica da expressão. Presente em uma área que vai de Pernambuco ao Rio Grande do Norte, o Caboclinho se estende pelo Nordeste com performances de rua e, especialmente, no carnaval.
Em Pernambuco, de acordo com o Iphan, existem cerca de 70 grupos de Caboclinho. No bairro de Água Fria, Zona Norte do Recife, o Caboclinho Sete Flexas foi fundado no dia 7 de setembro de 1971 e é um dos principais da capital. Idealizado por Zé Alfaiate, que faleceu duas semanas antes do reconhecimento do Iphan. "A vontade que ele tinha era essa. Eu, agora, tenho que acompanhar o que ele gostava. Vou até onde Deus quiser", disse Marlene, viúva do falecido fundador.

A solicitação para que o Caboclinho fosse protegido federalmente foi apresentado ao Iphan pela Secretaria de Cultura de Pernambuco, com a anuência dos representantes e membros da comunidade desse bem cultural.

A performance dos caboclinhos ocorre geralmente nas ruas com indumentária específica e sendo composta por dança e música. Os participantes se apresentam, geralmente, dançando em duas filas, cada um deles portando uma preaca, que é instrumento musical em forma de arco e flecha.

O Conselho que aprovou registro de título de Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil é formado por especialistas de diversas áreas, como cultura, turismo, arquitetura e arqueologia.
Ao todo, são 23 conselheiros que representam instituições como o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), o Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (Icomos), a Sociedade de Arqueologia Brasileira (SAB), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o Ministério da Educação, o Ministério das Cidades, o Ministério do Turismo, o Instituto Brasileiro dos Museus (Ibram), a Associação Brasileira de Antropologia (ABA) e mais 13 representantes da sociedade civil, com conhecimento nos campos de atuação do Iphan.


O Caboclinho pernambucano passou a ser considerado Patrimônio Cultural do Brasil O Caboclinho pernambucano passou a ser considerado Patrimônio Cultural do Brasil Reviewed by Josenildo Batista on quinta-feira, novembro 24, 2016 Rating: 5

Anuncie Aqui!

JB NOTÍCIAS © Copyright 2017. Tecnologia do Blogger.