Fiscalização encontra desperdício de água em região árida de AL


Numa estação de tratamento localizada em Delmiro Gouveia, no Sertão alagoano, a equipe de Fiscalização Integrada do São Francisco (FPI) flagrou nesta terça-feira (22), desperdício de água enquanto os moradores da região, em sua maioria, vivem dias de sede.

Na estação de tratamento de água (ETA) de Delmiro Gouveia houve o flagrante de um grande vazamento.  Os reservatórios tinham inúmeras fissuras, causando a perda de uma enorme quantidade de água. A equipe de água e saneamento básico já conseguiu fiscalizar 11 alvos, desses, seis foram de captação e abastecimento

No sistema de filtração da mesma ETA também foram detectados vazamentos e desrespeito a legislação quanto aos cuidados com os rejeitos da lavagem dos filtros. Lançados diretamente no solo de forma inadequada, eles poderiam estar sendo aproveitados para algum tipo de atividade.

A equipe também detectou que a captação de água na barragem de Xingó está preocupante pelo baixo nível e constatou o crescimento exagerado de macrófitas (plantas) e o aparecimento de mexilhões e algas nas tubulações, o que pode levar bactérias à água destinada ao consumo humano, ocasionando, por exemplo, diarreias, desidratação, cólicas, verminoses e vômito.

"Lamentavelmente, nós nos deparamos com situações já conhecidas, mas que continuam nos indignando. A principal é o desperdício de água tratada numa região tão castigada pela seca e com escassos recursos financeiros", disse Elisabeth Rocha, da Secretaria de Estado da Saúde.

Em Alagoas, a FPI do São Francisco da Tríplice Divisa tem a coordenação do Ministério Público Estadual de Alagoas e conta com o envolvimento de 22 instituições e entidades e quase 160 profissionais.


Fonte: com MPE-AL
Fiscalização encontra desperdício de água em região árida de AL Fiscalização encontra desperdício de água em região árida de AL Reviewed by Josenildo Batista on quarta-feira, novembro 23, 2016 Rating: 5

MAMFONLINE - SITE PARCEIRO DO JB NOTÍCIA

Anuncie Aqui!

JB NOTÍCIA © Copyright 2017. Tecnologia do Blogger.