Destruindo uma cidade, assim é o mais novo slogan do Fim do Governo Martins em Inajá


Como destruir tudo que foi construído em quatro anos? O governo Martins ensina, “destruindo uma cidade”. 

Inajá passa por momentos críticos após o prefeito perder a eleição para um professor, inconformado com a derrota nas urnas, o atual Gestor do Município, Leonardo Xavier Martins (PSDB) e Presidente da (CODEAM - Comissão do Desenvolvimento do Agreste Meridional), vem colocando ponto final em tudo aquilo que construiu e deixou de construir; obras inacabadas, demissões em massa, falta de pagamentos, transporte escolar sem funcionar, Hospital e PSFs sem Médicos, assim é a cara de Inajá após a eleição. 

Como se não bastasse abandonar o povo que lhe deu a vitória em 2012, obtendo 57,34% dos votos validos, agora o Gestor mostrou ser cruel ao demitir os médicos e realocar os Cubanos para outras cidades, dando fim ao programa “Mais Médicos” lançado no Governo Dilma em 2013. Após a decisão do prefeito, foi elaborado um recurso ao Ministério Publico (MPPE), para que os médicos continuem trabalhando no Município.

Governo que tinha como slogan “Construindo uma nova cidade”, passou de construir para destruir. Um dos fatos mais questionados e lamentosos é a falta d’água em algumas localidades e bairros da cidade. Constatamos mais de quatro bairros sem o fornecimento d’água, são eles, Vila Malta, Cohab, Avenida Central e Enjeitado. Todos esses bairros foram prejudicados pela gestão, por não pagar a conta de luz do local onde realiza o abastecimento, deixando assim mais de 700 famílias sem água.  A nossa reportagem teve acesso há uma conta de luz, do poço que abastece a população nos quatro bairros citados, o valor a ser pago ultrapassa os R$ 5 mil reais. O local onde o poço foi perfurado está em uma propriedade do ex-presidente da Câmara, Adesio Lima de Carvalho (PP), o mesmo foi reeleito vereador esse ano.

A população agora passeia no lixo acumulado nas avenidas e entulhado nas ruas da Cidade, fato esse que choca toda população de Inajá, que não pensava que o fim seria tão trágico.

O fator mais chocante é em saber que foi gasto mais de cem mil reais em uma reforma da Prefeitura, reforma essa que foi iniciada no primeiro ano de governo, com prazo de entrega naquele mesmo ano, mas a inauguração só foi possível no ultimo ano de mandato do tucano. A obra foi entregue, logo após veio as eleições, Leonardo Martins (PSDB) perdeu para o seu adversário Adilson Timóteo (PR), não consolidado com a derrota, o prefeito decidiu retirar todos os moveis do Palácio Municipal, deixando assim só o prédio sem quaisquer moveis para a próxima administração.     

Educação.


Na área da educação o prefeito não se mostrou preocupado ao jogar vários livros didáticos no fundo da garagem municipal, livros de programas como o de Educação de Jovens e Adultos (EJA), foram jogados sem alguma utilização, alguns deles estão novos sem nem um uso. Esse caso foi repassado ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE), pela equipe de transição do novo prefeito eleito, Adilson Timóteo (PR).


Alunos da rede municipal de ensino ficarão mais de um mês sem o transporte escolar, onde tiveram que alugar uma van para ir para escola.

Outro caso absurdo e a falta de pagamentos dos Conselheiros Tutelares, segundo eles, ficaram mais de dois meses sem o recebimento dos seus salários.


       Assessoria naipes comunicação e marketing


Destruindo uma cidade, assim é o mais novo slogan do Fim do Governo Martins em Inajá Destruindo uma cidade, assim é o mais novo slogan do  Fim do Governo Martins em Inajá Reviewed by Josenildo Batista on quinta-feira, novembro 17, 2016 Rating: 5

MAMFONLINE - SITE PARCEIRO DO JB NOTÍCIA

Anuncie Aqui!

JB NOTÍCIA © Copyright 2017. Tecnologia do Blogger.